top of page

Carta do Gestor - Maio de 2023

Atualizado: 6 de jun. de 2023

Prezados cotistas,


No mês de maio, o S&P 500 subiu 0,24% enquanto o Nasdaq 7,6%. O Ibovespa subiu 3,74%, enquanto os nossos fundos GTI DIMONA, GTI HAIFA e GTI NIMROD tiveram altas mais expressivas de 7,46%, 6,65% e 5,30%, respectivamente. O dólar se valorizou 2,6% frente a cesta de moedas, sendo 1,3% em relação ao Real.


Os indicadores de atividade nos EUA seguem resilientes, com geração de empregos ainda robusta. O mercado voltou a se dividir em relação ao próximo movimento a ser promovido pelo FED, sendo que uma minoria aguarda por mais uma elevação de 0,25% na taxa básica enquanto a maioria espera uma pausa, deixando uma última elevação para o final de julho. Entendemos que o movimento, de fato, se aproxima de seu final. Os estimadores de inflação desaceleraram bastante, mas devemos lembrar que ainda rodando bem acima do limite informal de 2% ao ano.


No mercado doméstico, a melhora no humor se deveu ao fato de que o Congresso Nacional tem se feito presente ao conter o ímpeto de gastos por parte do Governo Federal. A versão final do Novo Arcabouço Fiscal foi apresentada e, como esperávamos, se mostrou uma mera carta de intenções, mas com intenção de gastar mais, “torcendo” para que haja um crescimento do PIB alto o suficiente para elevar a arrecadação e de forma a acomodar os novos gastos. Poucos acreditam que o Governo conta com aumento efetivo da arrecadação oriunda do fim das chamadas “renúncias fiscais”.

Na prática o Congresso adotou gatilhos para que, uma vez desrespeitado o limite de gastos, um contingenciamento automático passaria a ser adotado, com o bloqueio de despesas discricionárias e, a partir do ano subsequente, o congelamento de despesas obrigatórias em termos reais e a suspenção da criação de novos cargos públicos. Num segundo ano de descumprimento, novas proibições seriam acrescentadas, como o congelamento de salários dos servidores. Os reajustes do Bolsa-família ficaram de fora deste teto de gastos.


Nada garante que o Governo se empenhará, efetivamente, em cumprir e respeitar esse Arcabouço, mas, certamente, a cada descumprimento ficará ainda mais refém do Congresso Nacional cuja composição majoritária é de representantes de centro e de direita. Diante dessa demonstração do Congresso Nacional de preocupação com o equilíbrio das contas públicas, assim como com a melhora tanto na dinâmica da inflação corrente, quanto numa melhora marginal em relação às expectativas futuras, o BCB poderá promover, se não na reunião deste mês, na subsequente, em início de agosto, a primeira redução na taxa básica.


A curva de juros se deslocou quase 1% para baixo, o que levou a valorização das ações, principalmente aquelas relacionadas a Real Estate e varejo. Continua prematuro falarmos em alguma mudança estrutural por parte deste Governo. O que percebemos é que o Governo colecionou derrotas em votações importantes e sentiu dificuldades até para votação de algumas medidas provisórias. Por exemplo, a MP relativa ao desenho dos Ministérios só foi aprovada após fortes concessões pelo Governo Federal às bancadas.


Provavelmente, será colocado na agenda congressual a tramitação da Reforma Tributária, onde seguimos ainda céticos quanto a mudanças positivas como a redução de carga tributária. Acreditamos mais na evolução de propostas que levem à simplificação tributária, como a unificação de impostos e redução no número de alíquotas. Não desconsideramos o risco de que o Governo venha com propostas para a criação ou recriação de novos impostos, mas acreditamos que essa agenda encontraria forte resistência no Congresso.


O destaque do portfólio foram as ações da Simpar, uma das que mais se beneficia com a redução na percepção de risco. As ações subiram 20,8% no mês. As ações da empresa de galpões logísticos Log Comercial Properties foi outra grande contribuinte para os resultados do mês, após uma valorização de mais de 40%. No campo negativo as ações da Vale tiveram queda de 11,9% no mês, refletindo a queda nos preços do minério de ferro num ambiente global de menor expansão. Aproveitamos a oportunidade para fazermos alguns ajustes em nosso portfólio.



Alocação setorial - GTI Dimona Brasil FIA


Atenciosamente,

André Gordon.

bottom of page